A União da Ilha, orgulho do insulano no Grupo Especial

Publicado: 13 de outubro de 2011 em Cacuia, Histórico, Notícias, União da Ilha do Governador
Tags:, , ,

“É hoje o dia da alegria, e a tristeza nem pode pensar em chegar!”… É com esses versos que o Blog do Insulano apresenta um dos grandes orgulhos dos moradores da Ilha do Governador: a pequena notável União da Ilha! Pequena em sua simplicidade, porém, grande em seu carisma, com a perene capacidade de fazer o máximo com o mínimo! É  foi da reunião de 3 boêmios insulanos no carnaval do Rio Antigo que surgiu a principal agremiação da Ilha do Governador. No início, sem pretensões, com o intuito puro e simples de divertir… Em alguns anos, com um ousado registro na Associação das Escolas de Samba do Estado da Guanabara, a União da Ilha parte rumo ao sucesso, com enredos inesquecíveis e com o carisma peculiar. Dentre os sucessos, “É hoje o dia”, “O amanhã” (O que será o amanhã? Responda quem puder…) e Festa Profana (Eu vou tomar um porre de felicidade, vou sacudir…).

O brasão da escola recepciona os insulanos na entrada da quadra, na Estrada do Galeão.

Mas nem só de flores vive a escola. No início dos anos 2000, passou por sua pior fase, amargando péssimos colocações nos desfiles do Grupo Especial, o que acabou culminando em seu rebaixamento para o Grupo de Acesso em 2001. Foi somente em 2008, quase uma década após seu rebaixamento, que a escola reeditou o enredo “É hoje o dia” e sagrou-se como a vencedora do Grupo A, tendo a possibilidade de retornar para a elite do samba carioca. De lá pra cá, a União da Ilha permanece no Grupo Especial. Em 2011, a escola enfrentou a pior tragédia de sua trajetória: um incêndio na Cidade do Samba, algumas semanas antes do desfile, destruiu seu barracão, os carros alegóricos concluídos e as fantasias de quase toda escola. Juntamente com a Portela e a Grande Rio, recebeu da LIESA a imunidade de não concorrer ao título. Portanto, sem a possibilidade de ser rebaixada.

A escola está sendo reformanda e terá sua capacidade aumentada de 6 mil para 9 mil frequentadores. Prazo da obra já expirou.

E foi da fonte de extrema tradição que a União da Ilha bebeu, tendo como “madrinha” a Portela, agremiação de Madureira, a qual possui como marca registrada a águia. Por isso, a União da Ilha carrega em seu brasão a lira (que representa a música, o carnaval), o cavalo marinho (em referência à ilha, ao mar) e, finalmente, a magnânima águia, símbolo-mor de sua precursora! Para 2012, a Ilha vem com muitas novidades e vontade de fazer história: sua quadra (na Estrada do Cacuia) terá sua capacidade acrescida em 3 mil pessoas e o enredo, em referência às Olimpíadas de 2012, trará o tema “Era uma vez… uma Ilha”, já polemizando com a iniciativa de trazer o santo católico Saint George (padroeiro da Inglaterra) lado a lado com São Sebastião, padroeiro do Rio e da escola! E foi dada a partida, a festa vai começar!

* Todas as fotografias presentes no post são de autoria de Rafael Vieira.

Anúncios
comentários
  1. Josiane Martins... disse:

    Mesmo não sendo meu ritmo favorito,assumo aqui a minha ignorância por não saber q vem daí, pois é de meu conhecimento e adoração,”É hoje o dia”,literalmente vivendo e aprendendo.
    Tenho orgulho tremendo em ser Beija-Flor,a 5 minutos da minha casa,não tenho como não ser azul e branco de coração.Adoro sentir a vibração que pulsa dentro das quadras de Escolas de Samba;sei sim que ali rola muito dinheiro,porém o dinheiro é designado apenas para as mão dos grandões,o calor humano e a receptividade de uma escola de samba vem dos Humildes,daqueles que choram,se emocionam e dão o sangue por ela.
    Pra mim é como amor de quem torce por um time de futebol,e disso eu entendo e muito,você paga pelo ingresso,grita,se emociona,e espera pelo espetáculo;e quando você vence,nossa,é uma pulsação tamanha,um frisson tão adorável que tudo que foi feito é válido,amor pela escola é único e só pra quem sente verdadeiramente é capaz de entender!!!!

  2. Rafael Vieira disse:

    Tanto amor, tanta dedicação… Olha, vou ser sincero com você: nunca fui grande fã de carnaval, de samba, de fantasias ou desfiles, mas gosto do clima, gosto de observar as paixões despretenciosas, o amor pela comunidade, o orgulho da gente humilde. Na verdade, é o único momento em que esse pessoal, que trabalha, que rala pra caraca, pode se expor, pode mostrar sua alegria, pode gritar alto e se fazer ouvir… Como a gente conversou dia desses, o samba é o prelúdio do funk, e justamente por isso faço uma questão enorme de sempre o colocar no mais alto patamar, de verdade! E só mais um segredo? Eu também sou de Nilópolis, ou seja, também sou Beija-flor! Rsrsrs…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s