E a poluição da Baía de Guanabara?

Publicado: 25 de agosto de 2011 em Factual, Notícias, Poluição
Tags:, , , ,
Em um primeiro momento, a intenção é relatar as belezas da Ilha do Governador, o histórico, o quanto faz bem. Mas um problema que não pode passar despercebido é a poluição – e resultante mau cheiro – das praias da Ilha. Lamentável observar um oásis se degradando, padecendo aos olhos de pessoas que pouco (ou nada) se importam com o problema. Há alguns meses, Wagner Victer, presidente da Cedae, mencionou que em dois anos as praias insulanas estariam aptas para banho. Só para contextualizar, tal declaração se deu após a verificação dos coliformes fecais presentes em amostras das águas, que foi o melhor resultado em 30 anos. Entretanto, é mais que notório conceber que essa realidade, apesar de plausível, está extremamente distante do fato a curto prazo. Então, é um problema exclusivo das autoridades e órgãos públicos o restabelecimento? Como já diz o velho jargão, antes de mudar o mundo, é imprescindível que mude a si mesmo. Portanto, é uma questão de conscientização, de mobilização geral, e não somente do instrumento idealizador do projeto.

Um dos menores índices de poluição foi registrado na Praia da Bica, no Jardim Guanabara.

 
Além da iniciativa da própria Cedae, outro projeto que está proporcionando a melhoria das águas das praias é a construção da “Nova Ponte Estaiada”, que tem como premissa ligar a Ilha do Fundão à Linha Vermelha, com o objetivo de amenizar o fluxo de conduções que aglomera-se na saída da Ilha. Drenagem das águas já está sendo feita e, até o momento, mais de 1,8 milhão de material poluente já foi retirado do fundo da Baía. Além disso, a Secretaria do Ambiente pretende transformar a ponte em mais um cartão postal da cidade. O prazo para o término da primeira parte do projeto (que é a conclusão da passagem), é para o final de outubro de 2011.
 

De um lado, os principais pontos turísticos da cidade. De outro, mal cheiro e abandono.

Victer menciona que, em alguns anos, irá voltar a banhar-se nas águas da Ilha do Governador, lembranças sublimes de sua infância. As crianças insulanas aguardam, ansiosas, a primeira oportunidade para tal.

* Todas as fotos presentes do post são de autoria de Rafael Vieira.

Anúncios
comentários
  1. Rennan Bighi disse:

    Realmente… É uma pena que um lugar tão bonito, seja cercado por poluição e descaso. Vamos torcer para que, futuramente, possamos ver a Ilha do Governador e suas praias mais bonitas e com o tratamento que merecem.

  2. Marcia disse:

    A preservação da nossa história não é muito valorizada pelo povo brasileiro. Você é mais uma formiguinha que ajuda a mudarmos esta visão!
    Está de parabens pelas matéiras.

  3. Raquel M. disse:

    Belas fotos e postagem interessante.. Aponta a entristecedora, mas verdadeira condição de “descaso” à nossa natureza..Parabéns!

  4. MiFerreira disse:

    Descaso realmente é a palavra que retrata a situação de diversos lugares no Rio de Janeiro. Pelas imagens dá para perceber o lugar bonito que é, portanto que ele seja tratado como merece.

    Ótimo texto e comentários!

    Beijos =)

    Mi

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s